terça-feira, 21 de julho de 2009

Deu branco!


Tenho recebido uma série de sugestões de primeira sobre assuntos de segunda em meu e-mail. Amigos, leitores do Garotas, enfim, pessoas que têm vindo aqui e de alguma maneira, creio eu, estão estranhando o silêncio que insiste em persistir neste blog. Comentei com a Rô há alguns dias que estou cheia de posts "na gaveta", mas por algum algum motivo não consigo transformá-los em texto. Será que se trata de algum tipo de crise existencial que acomete de tempos em tempos blogueiras de segunda (como esta que vos fala)? Será que estou experimentando uma espécie de "branco" em pleno palco virtual? Bem, depois de guardar essas questões apenas para mim, resolvi dividir meu dilema com você, caro leitor, na esperança de que o gesto, por mais simples que seja, traga algum tipo de insight, inspiração ou qualquer coisa do gênero. Você já passou por algo parecido? Conhece alguma receita ou simpatia capaz de solucionar o problema? 

11 comentários:

Keel Diniz disse...

aushuahs..se preocupa não que esse problema assola praticamente todos os blogueiros..e quem nunca teve.. pode esperar que vai aparecer um dia..hehe
jah fiz vários posts falando da minha preguiça de postar (?????)..pois eh.. estranho neh.. mas dá certo.. conforme vc vai escrevendo a mente vai abrindo e sai alguma coisa..ueheuhe.. Começo falando porque da preguiça e acabo com elaa..auhsuahs
e dá certo!
bjo
:*

Anônimo disse...

Meninas,
tenho sentido falta de posts mesmo. Diariamente entro no site do "Garotas" para saber se há algo novo.
Apesar disto, eu entendo esta ausência, só não sei porque ela acontece. Faço mosaico e mesmo sendo apaixonada por ele, passo algumas épocas sem conseguir confeccionar nenhum trabalho. Ou então deixo alguns pela metade até que algo dentro de mim me leve novamente a ele. O que seria?
Sei não, o ser humano é muito complexo.
Abraços,
Cristina

Beta disse...

Claro querida! Isso é mais que normal!
Um bom exercício para isso é: quando algo te surgir na mente pegue um papel e caneta e comece a escrever. Não se importe com concordância e pontuação. Apenas escreva.
Depois, com calma passe para o computador reescrevendo, ou remontando. Vc vai ver como será mais fácil.
Bj

Sonia Correa disse...

Paloma, eu vivo em estado de BRANCO,as vezes penso que o alemão esta me atacando, outras vezes penso que é o ch. especial que esta me consumindo outras vezes penso que é obra dos inimigos.Pois é quem nunca teve BRANCO que atire a primeira pedra. São preocupaçoes diarias que temos,estas consomem a cabeça de qualquer humano, e para escrever penso eu a pessoa tem que estar sintonizada, pois quem vai ler....espera a resposta para mal que lhe aflige( entendeu...)
ENTÃO QUE DEUS ILUMINE SUA CABEÇA, PARA PASSAR PARA NÓS coisas que estamos precisando ler, pq. o mundo tá uma merda, só problemas.
bjinho Palomita

ALOBONDER disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ALOBONDER disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ka disse...

eu passei por isso a um tempo

começa um post e parava na metade

ai comecei a me obrigar a escrever

e se o post parasse na metade colocava-o no ar msm assim..

aos poucos as coisas foram voltando ao normal.. e a inspiração voltou a bater..

Anônimo disse...

Corrigindo...
blogueira de primeira.
que faz muuuita falta. bjs
Fran

Telma Maciel disse...

Vix, acho msm q isso é MTO comum. Mas não sei o q fazer. Eu nunca fiquei tanto tempo sem postar, acho. Mas lembro q tive uma época em q tinha muita coisa pra contar e nenhum pique. Deixei passar... Passou! rs

Carolina disse...

Paloma, nem te esquenta. Curte o limbo na escrita. Nós, jornalista, sabemos o quanto isto ocorre e a melhor notícia, passa. Então relaxa e no andar da caruagem as melancias se ajeitam.
Só aguardamos com os dedos torcidos, na torcida, que vocês voltem com post de primeira.
Fico aqui desejando BOA SORTE!

bjos queridos

Marcelo disse...

Pegue uma das dicas a de lugares principalmente, sente no fundo e gaste algumas horas só observando a tudo e a todos, observe a paixão e a singularidade na expressão de cada pessoa daquele lugar, tenho certeza que vai sair querendo escrever.