terça-feira, 7 de abril de 2009

O primeiro pedaço do bolo


Foi triste. Sábado passado eu vi Anita, minha filha de 5 aninhos, se sentir "de segunda". Ou pior: ela se sentiu em segundo lugar, em segundo plano... No coração da melhor amiga. Tudo aconteceu no aniversário da mãe dessa amiga. Festão. Muitos adultos e apenas três crianças pulando, correndo descalças entre a mesa dos pais e a pista de dança (enquanto o "djei-djei", como dizia Anita, testava luz e som). Antes que a carruagem das menininhas virasse abóbora para a festa se transformar num programa de adultos, chegou a hora do bolo. As três ali, saltitantes, mirando os brigadeiros e o glacê branco e pink. A filha da aniversariante no meio, Anita de um lado e a amiga número 2 do outro. Pois na hora de distribuir o bolo, a filha da aniversariante deu o primeiro pedaço para a amiga número 2... E Anita se sentiu a última! Chorou, chorou, mas um choro tão sentido que até eu entrei no drama, me lembrando de quando, por algum motivo, era preterida pelas amigas em alguma brincadeira ou programinha. Como dói! Acho que a amiga nem fez de caso pensado. Simplemente se virou para a direita e deu o bolo para a amiguinha mas próxima. Lembrei também do significado do primeiro pedaço do bolo. Ah, é uma espécie de declaração de amor. Quem ganha, pode mesmo "se sentir". É doce ganhar o primeiro pedaço. Tanto que, nem todos os brigadeiros que Anita engoliu junto com o choro serviram de consolo depois daquele "Parabéns". O segundo pedaço do bolo a gente nunca esquece... E você, qual foi a última vez que ganhou o primeiro pedaço? E qual a primeira vez na vida em que se sentiu "de segunda"?

15 comentários:

Paloma Lopes disse...

ai, rosita... que triste!! tadinha da anita! tão linda, tão princesa! tão cedo pra se sentir de segunda... mas olha só, no auge de meus 27 anos, te digo com a maior sinceridade que não me lembro qual foi a última vez em que ganhei um primeiro pedaço de bolo - e pra piorar, nem o segundo! ou seja, tô de quinta... vou contar essa historinha trágica pra sua filhota quando a encontrar da próxima vez. aí ela vai se sentir super de primeira, eu garanto! :)
mil beijos!

Gabriela Angeli disse...

Meu primeiro pedaço de bolo? Difícil de lembrar, mas é horrível quando nos sentimos o "segundo plano", mesmo quando a outra pessoa não faz por mal...

Beijos!

vida cotidiana disse...

Fiquei imaginando a cena, que peninha. É, mas a vida infelizmente, não é o que idealizamos.... mas, na cabeça de uma criança...
Vou te dizer, acho que poucas vezes ganhei o 1º pedaço, quando solteira sem filhos, porque com filho a gente sempre ganha...ufa, pelo menos.... bjs

sonia correa disse...

PUTZzzzz e é dificil criança entender, só entendemos isto depois dos 40 e tantos anos e assim mesmo tratado em terapia. Isto marca e marca mesmo, mas a vida é assim mesmo, são os primeiros pedaços do bolo da vida que temos que repartir ou ate doar a outros, e as vezes este outro não é VC.E entender isto...
Fiquei com o meu coração a esta hora do dia(6.15 ) da manha partidinho,mas diz para sua filha:
Meu amor a tua coleguinha tinha que dar o primeiro pedaço para uma de suas 2 amiguinhas e como não foi vc. a primeira isto não quer dizer que vc. não é a amiguinha dela, ela gosta de vcs. duas.
Bem EU como uma senhora kkkk adoro tbm. ganhar um PEDAÇO DE BOLO, mas ACREDITEM sempre gostei de ganhar o pedaço da ponta, é a onde fica a maior parte do MERENGUE( isto em festa de pobre, que o bolo é tomado de merengue)então espero sempre que chegue a ponta do bolo, e mais minhas amigas todas sabem que gosto é do merengue...
Tenho tanta coisa p escrever sobre isto que ate vou para por aqui, senão já viu né....vira terapia e ai vou cobrar, para depois comprar o MEU BOLO...

Rosi disse...

Coitadinha!!!
Ainda bem que o maridão me deu o primeiro pedaço de bolo no último aniversário dele, ah se não desse!!!

Charlie disse...

Que triste!, pero as criancas olvidan muito rapido, eu tenhao duas filhas y sempre es eso mismo, quem é primero.

Saludos

Lu Motta disse...

Hoje me senti ganhando o segundo pedaço do bolo.

Lu Fuoco disse...

Rô, mande beijo meu para a Anita e diga que espero ela em casa com um primeiro pedação de bolo naquela praia boa.

Mas eu sei bem o que é se sentir de segunda, principalmente em relação às amigas. E a última vez aconteceu sexta passada. Doeu tanto que não controlei o choro. E como o casamento da amiga ainda não tinha nem começado ninguém entendeu o motivo. Mas o coração apertou e nunca me senti tão de segunda.

Um beijo! Lu

Léo Santolli * disse...

Bom.. eu me vi numa certa cena de adolescente msm..
um dia na festa de formatura de minha melhor amiga, ela disse q n poderia deixar de agradecer a alguem q sempre esteve com ela, q foi alem de tudo um grade irmao, e disse ainda " nossas vidas não se cruzaram por acaso" e blá blá blá.. eu todo euforico achando q seria euu .. e pra desgosto total ela tava falando do irmão mais velho..

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

eu la chorando emocionado.. e akela vaca sacaneou com minha cara !

Zingara disse...

Que dó...

Enfim, acho que endureci e nem presto atenção se sou preterida ou não. Na última festa de aniversário do meu filho ele preferiu dar o primeiro pedaço de bolo à avó e não me achei menos amada por isso.

Mas, sim, todas nós temos uma história para contar ONDE ficamos em SEGUNDO LUGAR ou recebemos o SEGUNDO PEDAÇO de algo...

Pâmela disse...

Ai, que dó!
Eu lembro de como era isso também. E era muito triste mesmo.
Eu não lembro quando foi a última vez que ganhei o primeiro pedaço de bolo, mas sei que já ganhei algum dia! Hahahahaha.
Beijos pra sua florzinha! Não deixa ela ficar triste por isso, todo mundo já foi segunda algum dia...
Bejos!

m disse...

aai tadinha :/ mas parei pra pensar, faz tempo que nao ganho o primeiro pedaço do bolo viu .-.

Crist. disse...

Mais dia menos dia a gente se sente uma "garota de segunda" na vida de alguém importante pra gente, o que não significa que sejamos.
Duvido que alguém nunca vivenciou isto.
Beijos.
Cristina

Maria Paula disse...

Rosita, psicologicamente falando, em se tratando de criança, e pelo fato de fazer as coisas pelo modo contínuo, a da direita sempre vai ser a predileta.

Apesar de toda a explicação científica, e de eu saber que é um ato contínuo, senti meu coração apertado com a dor da sua Anita bunita!

Beijos mill

Anônimo disse...

Me senti sengunda hoje...minha filha fez 9 anos e deu primeiro pedaço pra minha irmã fiquei muito triste.....mais ai ela me disse que pensava que tinha que dar para outras Pessoas tbem...me disse que eu sou a pessoa mais importante da vida dela e que sempre vai me dar o primeiro pedaço agora.....que linda......não vou deixar de te amar por isso.....