terça-feira, 12 de maio de 2009

Acupuntura no prato


Lembro bem do dia em que vi pela primeira vez, ao vivo e a cores, uma vaca sendo "assassinada" bem na minha frente. Eu estava numa cidadezinha chamada Portalegre, interiorzão do Rio Grande do Norte, participando de um projeto da universidade, e fiquei absolutamente chocada com a cena: o animal foi abatido com uma marretada no crânio, e agonizou por um tempo razoável. Depois de presenciar o horror, fiquei sem conseguir comer carne por algum tempo, remoendo o que tinha visto. Lembrava do estresse da vaquinha poucos segundos antes de morrer, tentando fugir, aflita com seu cruel desfecho, e passei a sentir um misto de culpa e revolta toda vez que via um bifão sangrento em um prato qualquer. Mas a verdade é que a fase vegan consciente durou pouco. Apesar de ter uma mãe vegetariana há mais de 25 anos, sou do time dos "carnívoros", no entanto confesso que admiro profundamente quem opta banir a carne de seu "menu pessoal". Isso porque acredito, sim, que todo o pânico do animal antes do abate fica em sua carne - e, consequentemente, vem para o nosso prato. Por este motivo, achei interessante a notícia de que uma empresa japonesa desenvolveu uma técnica de acupuntura para peixes que vão virar sushi e sashimi. A idéia é que eles fiquem "mais relaxadinhos" antes de morrerem... Não é demais? Agora a técnica podia ser utilizada também para outras carnes! Pelo menos, isso talvez fosse capaz de diminuir o remorso de vegetarianas frustradas como eu...

18 comentários:

Emilia disse...

putz
super me identifiquei
sou uma vegetariana frustrada: não consigo parar com o vício da carne, só vivo flertando com o vegetarianismo. hmpf!

Beta Souza disse...

To nessa também.
Já vi matarem alguns bichinhos e todas as vezes não consegui comer a carne...Dá dó mesmo!
Adorei seu blog, estarei sempre por aqui.
Abraço!
Beta

Cruela Cruel Veneno da Silva disse...

eu também já vi uma vaca sendo abatida no interior

muito feio... uma machadada e pronto, a bicha desmaia,,, ai o cara sangra. mas ela ainda está viva... pq não morreu na pancada.

essa se acupuntura pra peixe é nova... só não pode é esquecer uma agulha e matar um.

Cél disse...

Oi, sou nova por aqui. Adorei seu blog !
Sou vegetariana e, sem querer levar a coisa tão a sério, acho que deveriam inventar uma acupuntura para o ser humano deixar de acreditar que é "carnívoro".
Os bichos? Eles só precisam viver !
Se a gente deixar é claro !
Bjs, virei fan, estarei sempre aqui. Te linkei no meu blog, ok ?

Mary_Flor disse...

CARNE..não vivo sem
Mas..fico indignada com certas práticas ao abatimento de animais!


Beijos!
Boa semana!^^

Telma Maciel disse...

Nossa... não vivo sem carne! Mas tem coisas q vejo ou leio e aí me dá repulsa. Salsicha, por exemplo... acho que ovu ficar uns 6 meses sem comer essa porcaria! Minha irmã não come ovo pq, qndo criança, achava que os pintinhos morriam fritos, cozidos ou seja lá o q for...
É assim msm, né? A gente cria um trauma que depois passa por conta dos nossos costumes.
Só que eu não tenho vontade (nem coragem) nenhuma pra ser vegetariana! rs

Kell disse...

Paloma... sou vegetaria há quase 12 anos e foi a melhor escolha que fiz. Na época, com 16 anos, eu ainda não tinha essa consciência da maldade e de todo o impacto ambiental causado pelo consumo de carne. Sou uma vegetariana do bem, não critico quem consome carne, mas acredito que vegetarianismo é de primeira.
Se tiver a oportunidade, assista ao documentário Earthlings. O link do Youtube para a parte 1 do doc é http://www.youtube.com/watch?v=tZ8oxD9WLNo&feature=related.
Acho que encoraja muita gente a tomar uma atitude e é supr esclarecedor quanto a questões maiores sobre o tratamento e respeito aos animais.
Só consegui assistir até a parte 6 porque não aguentava mais chorar.
Beijos!

Luciana Paulo disse...

Paloma querida, que saudade!
Por mais traumatizante que possa parecer o abate dos pobres animaizinhos, não resisto a uma generosa e sangrenta fatia de picanha. Os vegetarianos de plantão que me perdoem, mas adoro...
Quando puder de uma passadinha no meu blog (www.tomatesfrescos.com). Estou, ainda timidamente, me aventurando neste novo universo....
Um beijo grande
Lú Paulo

Luciana Paulo disse...

Paloma querida, que saudade!
Por mais traumatizante que possa parecer o abate dos pobres animaizinhos, não resisto a uma generosa e sangrenta fatia de picanha. Os vegetarianos de plantão que me perdoem, mas adoro...
Quando puder de uma passadinha no meu blog (www.tomatesfrescos.com). Estou, ainda timidamente, me aventurando neste novo universo....
Um beijo grande
Lú Paulo

ALOBONDER disse...

Tadinho do peixinho potiguar.
Prato do dia:
Couve flor no azeite e sal
aipim cozido
batata doce cozida
berinjela assada
Talharim.
Salada de alface crespa.

Lúcia Soares disse...

Eu também ainda não consigo não comer carne vermelha. Gosto pouco da de boi (vaca?) e amo a de porco.(sem medo de gripe nenhuma...).
Nunca me dispus a assistir a video "educativo" nenhum, porque acho um absurdo filmarem a cena.
Hábitos culturais são difíceis de abolir.

Ísis disse...

Paloma e Rosane, sou mega fã do blog desde que vi a reportagem no Saia Justa. Moro no Rio e fico sempre morrendo de vontade de conhecer os botecos e programas de primeira que vcs tanto citam aqui!Eis que a minha oportunidade chegou num programa de primeiríssima: show da Cat Power em julho!E gostaria de saber(mais) algumas dicas para complementar minha viagem, como barzinhos, restautantes e lojinhas imperdíveis bem no espírito do "Garotas de Segunda"...Agradeço desde já...beijos, ísis!

Dri Viaro disse...

Oi, to passando pra conhecer seu blog, bjs otimo fds

aguardo sua visita :)

Márcio Luiz Soares disse...

Também admiro muito quem consegue não ser "carnívoro" Bem que eu tentei, juro que me esforcei, durante dois meses, mas não deu! Talvez se eu visse uma cena dessas... E a coragem?

Mandy Souto disse...

Uma única vez que eu vi um bicho morredo foi um porco e foi assustador, e outra uma galinha mas foi "engraçado" para uma criança pois o bicho ficou correndo sem a cabeça e depois morreu.
E vcs sabem como os caras que criam os chester fazem?Enchem os coitados de ração, ficam obesos que quando tentam ficar em pé, quebram os pés de tanto peso.Maldade pura.
Por isso que prefiro um sushi básico com acunputura sem agulha.
Beijos e bom fim de domingo.

Dudu disse...

e não é que sou acupunturista e gostei dessa!È tipo aquele e-mail que fala de colocar um tubarão no piscina do barco de pesca para manter os peixes alertas e não ficarem entediados,é mole!
E mais, agora deve até ter acupuntura para arrumar namorado e até tornar uma princesa de segunda se tornar uma rainha de primeira em todos os quesitos!
bjks
Paulo Meirelles

Anônimo disse...

A ciência afirma que o ser humano ocupa o topo da cadeia alimentar, o que gera uma discussão.
Agora na minha terra o boi morre com um golpe de machado na nuca, certeiro.Apesar de conhecer essa outra técnica.
E pra completar vale a máxima:
- O peixe morre pela boca.

MALU, SIMPLES ASSIM disse...

Se o único problema relacionado ao consumo de carne fosse o sofrimento animal... mas há a questão ambiental e a saúde também... enfim, eu pensava que era carnívora também, mas depois de um tempo me habituei a ficar sem carne. Tente outra vez!
Bjs.
PS. Adorei o blog!