segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Amor e tragédia


Nesse fim de semana fiquei grudada na Anita, minha filha de 5 anos. Fazia tempo. Sem o pai em casa, dormimos juntas os dois dias, levei os DVDs de "A Pequena Sereia" e o "Natal dos Pôneis" para ver no meu quarto. Também curtimos juntas o DVD do show da Amy Winehouse (ela adora o trecho "no, no, no" da música Rehab!) enquanto eu arrumava gavetas e ela desenhava. Festa na minha cama, com pipoca, beijos e abraços e carinhos e "concursos" de declarações do tipo: "Eu te amo um milhão e mais que tudo, mais que o infinito e todas as estrelas e os planetas e o infinito do infinito...". Hoje, acordei mais cedo, e, antes de levantar, fiquei um tempinho olhando para Anita, adormecida e bela, no seu pijama rosa de carneirinhos. Mais tarde, a caminho do trabalho, o desfecho triste do seqüestro da menina Eloá na CBN. Senti uma dor imensa pela mãe de Eloá. Quantos beijos, quantos vestidinhos, histórias de fadas, xaropes para tosse, bonecas, sorrisos, desenhos, um futuro em branco... tudo perdido. Segunda-feira trágica. E algumas questões no ar: Como impedir que uma menina se envolva amorosamente com alguém aos 12 anos? Como saber se esse namorado não é um maluco? Será que, em três anos, ele não deu sinais de desequilíbrio? E como fazer essa nossa polícia de segunda, um dia, ser de primeira?

12 comentários:

Flor de Maracujá disse...

Olá gosto muito do seu blog e estou sempre lendo tudo por aqui!
Tb me entristeceu profundamente o caso desta garota, é triste ver como hj estamos tão desorientadados... abraços

vida cotidiana disse...

É uma situação muito triste, nos sentimos um pouco parte da familia dessa jovem, que sofreu 5 dias na mão de um louco e se vendo cercada de policiais se achando protegida e com esperança, morre de forma cruel, e essa polícia que devia lhe proteger assiste a sua morte, pelas mãos de um desequilibrado, impototente diante do seu despreparo.

Headphonee disse...

CHECK THIS: www.headphonee.blogspot.com INDIE MUSIC, POST PUNK, NEW WAVE, ELETRONICA... ALWAYS HYPE!

marcia disse...

Tb fiquei me sentindo mal, Ro.Pensei logo na minha filha Maria Clara,que tem onze anos e é uma molecona!Mas me angustia pensar que daqui a pouco ela terá 13,14 e 15 e sabemos como são os adolescentes...
Bjos

*CaRoL* disse...

Também pensei logo na mãe dela... eu ainda não tenho filhos... mas imagino, ou melhor, acho que não imagino o tamanho do sofrimento dela!
Que gostoso deve ter sido o fds de vcs...
Beijos.

Brandão disse...

Acho que em primeiro lugar existe um problema de família aí, uma criança de 12 anos namorar?? E nem estamos falando de namorico de criança, e sim com uma pessoa mais velha! Acho isso irresponsabilidade!
Segundo, não podemos culpar a polícia por tudo! Fatalidades acontecem, o país para diantes desses casos que são diferentes do resto, mas e quantas pessoas sofreram abuso, foram mortas, etc, etc, nessas horas que o país focou em apenas um caso?

MELISSA S disse...

Foi muito triste o que aconteceu. O tipo de coisa que é difícil atpe de comentar. Não sou mãe, mas imagino que seja um dor insuportável... O pior é q é difícil controlar essas tragédias. E se ele tiver surtado apenas naquele dia? E se ele nunca tiver demonstrado nenhum tipo de desequilíbrio? Vai saber... Bjs

Felina disse...

Tb como a Mel,não sou mãe mas mesmo não tendo a maternidade,imaginamos a sensação de impotencia,de perca que uma mãe sente nesse momento...

Polícia de segunda,vc foi muito boa,é polícia de quinta categoria que nunca conseguirá chegar aos pés de uma de segunda...

Tudo muito complexo,ser humano a cada dia que passa,endoidece em meio a suas neuras e pior...Lá no exterior só repercurte essas notícias...E o povo brasileiro só aprende essas coisas idiotas na televisão.

Como se fosse moda agora sequestrar família ou algo do tipo.Assunto esse me enerva...Tb pergunto,quando será que tudo isso vai deixar de ser tão repuganante

Julie... disse...

Estou passando pelo seu blog pela primeira vez e parei neste post pra comentar.
Sinceramente, não sou a favor que garotas novas percam seu tempo em relacionamentos mas o fato de isso ter acontecido com ela não tem nada a ver com ela ter namorado nova ou não. Sempre que alguém morre, as pessoas colocam culpa em situações passadas, talvez seja para assimilar essa situação.

Fiquei triste com essa situação pq penso na mãe dela. Mãe é mãe. Eu perdi um filho (ainda na gestação) mas a dor não deixa de ser imensa por isso. Fico pensando, quão angustiante deve ser perder um filho que você conheceu.

Bom, desejo força para ela.
Agora não faz sentido ficar neurótica com uma questão que você nem sabe se irá acontecer com você. Pensar em coisas ruins não vale nem o pensamento. Só atrai coisas ruins. Assim como quando se pensa em coisas boas, elas surgem. Pense nisso.

BjossS

Rosane Queiroz disse...

respostas:

A maioria das pessoas pensou na mãe da garota, claro. É tudo muito triste. Mais estranho foi o circo que se formou em torno do enterro da garota. Sim, o mundo está mesmo desorientado Flor, 10 mil pessoas, algumas tirando fotos do caixão!

Julie, bem vinda ao blog.
Olhar para o passado e refletir é apenas uma maneira de entender o que aconteceu, e quem sabe aprender um pouco

beijos

Rosane Queiroz disse...

respostas:

A maioria das pessoas pensou na mãe da garota, claro. É tudo muito triste. Mais estranho foi o circo que se formou em torno do enterro da garota. Sim, o mundo está mesmo desorientado Flor, 10 mil pessoas, algumas tirando fotos do caixão!

Julie, bem vinda ao blog.
Olhar para o passado e refletir é apenas uma maneira de entender o que aconteceu, e quem sabe aprender um pouco

beijos

Juliana disse...

Esses últimos acontecimentos me fizeram questionar a sociedade em que estamos vivendo. O mundo contemporâneo está nos fazendo voltar a uma época em que os problemas eram resolvidos na forca, na fogueira, na ponta do revólver. Temos medo dos bandidos e fazemos de tudo para nos proteger da violência urbana, mas os grandes atos de violência que circularam pela mídia durante o ano foram causados por pessoas muito próximas das vítimas. Eloá foi morta pelo ex-namorado, Isabella Nardoni, ao que tudo indica, pelo pai e a madrasta e até mesmo o empresário Arthur Sendas, assassinado dentro de casa por um funcionário da família.
Acho que isso é o mais assustador.
Bj,
Juliana