sexta-feira, 11 de julho de 2008

Como se comportar numa boca livre



"Você é uma pessoa de privilégios, até que comece a usá-los..."
Alguém me disse essa frase uma vez e eu nunca esqueci. Não sei de quem é. Será Oscar Wilde? Alguém sabe? Mas sempre me lembro dela quando recebo um convite interessante que envolve um privilégio, uma cortesia. Dependendo de quem me oferece, aceito, ou agradeço, ou aceito com certa reserva. Semana passada, durante a Flip, era eu quem estava do outro lado: recebendo pessoas durante um evento no Che Bar. Uma editora ofereceu a cerveja a alguns escolhidos, com direito a uma pulseira vip que liberava a bebida. Aí, se revela a alma de algumas pessoas. Enquanto alguns curtiam o momento, tomavam uma ou duas, para marcar presença, outros aproveitavam a situação para exercer o que se chama de "pequeno poder". Gente que dava apenas um golinho e dizia que a cerveja --geladíssima! -- estava quente, e pedia ao garçom para trocar. Quanto desperdício! E gente que aproveitava o privilégio da pulseira para ir além do consumo pessoal, pegando duas cervejas em cada mão e levando para os amigos que estavam fora do bar. De quinta. Talvez essas pessoas não tenham a "boquinha" numa próxima... "Você é uma pessoa de privilégios, até que comece a usá-los...". Ou ao menos saiba usá-los com elegância. É ou não é? O que você considera uma atitude de quinta numa boca livre?

8 comentários:

marcia disse...

Considero de quinta,este tipo de atitude que vc postou, e principalmente a tremenda cara-de-pau de ser convidado e ficar reclamando se sentindo o "Rei do Pedaço".Nestas horas me questiono: "Onde anda a educação desse povo,Meu Deus?"Bjos e ótimo findi.

ALOBONDER disse...

A boca livre é muito festivo mas nos privilégios a coisa muda de figura.Ou de símbolo?

Viviane disse...

Não faço coro com aqueles que acreditam que "CAVALO DADO NÃO SE OLHA OS DENTES", mas na boa, ninguém é obrigado a estar onde não se sente bem... se a comida está ruim, a bebida quente e o mequetrefe do sujeito não é capaz de fazer a noite valer a pena, por que então não se retira???? Não sei onde foi parar o bom senso...

Carolina disse...

Você é uma pessoa que tem privilégios até "relaxar" mental e fisicamente porque classe a gente tem ou não tem , até na hora do relax. Sabe tipo festa da "firma"? O sujeito acha que tá em casa e como lá na casa dele PODE TUDO ele descamba geral É aí que a gente conhece as pessoas, e às vezes de perto é tão feinho o tal sujeito... melhor manter a distância.

Ita Andrade disse...

Para esse post,sem comentarios!...
Agora descobri porque vc anda fazendo picolé em pleno inverno... he he he eu tambem faria!
Mas to te esperando com chocolate quente, que tal?
abraço dos meus

Camila disse...

Ao que parece, a boca livre é que era de quinta, querida...Alguém pagou pela cerveja quente, não importa quem foi. Pagou pensando em agradar seus convidados, não para que fossem tratados como mendigos.
Camila(eu estava lá)

Cristiane disse...

Pessoinhas sem noção, hein!
Agora conta quanto ficou a conta da mocinha, vai...rs
bj
Cris

Anônimo disse...

Na verdade, nunca me sinto bem com os tais privilégios. Quando são dados por amigos próximos, sei que poderei em algum momento retribuir.... quando não, não consigo curtir nem relaxar. Simplesmente não aceito. Melhor assim... talvez se todos tivessem bom senso, todos tivéssemos muito mais privilégios desse tipo.