sexta-feira, 20 de junho de 2008

Malandragem tem limite!


Hoje, no caminho para o trabalho, descobri algo esdrúxulo. Um senhor de cabelos brancos, famoso por mancar e pedir esmolas em um cruzamento da rua Maria Paula, no centrão caótico de São Paulo, estava todo bem-vestido tomando um café e fumando um cigarrinho em uma padoca próxima ao seu “local de trabalho”. Numa relax, numa tranqüila, numa boa. E a pessoa que estava comigo no carro apontou para um Gol daqueles antigos, mas bem conservado, azul cintilante, estacionado do outro lado da rua, e disse “Tá vendo esse carro? É do safado, que anda normalmente quando não está 'trabalhando'. Já vi essa cena diversas vezes”. Ou seja, o tal senhor que pede moedinhas logo ali na esquina e se faz de deficiente físico, antes de “encarar o batente”, estaciona seu “possante”, tira a roupa limpinha, veste uns trapos e segue rumo ao semáforo para enganar os trouxas. Todo santo dia. Não é muito de quinta? Fiquei abismada. Casos como esse são comuns, eu sei, mas o que me impressiona mesmo é a cara-de-pau do cidadão, que sequer se dá o trabalho de estacionar seu veículo em uma rua mais escondidinha. Patético. Na hora, me deu vontade de descer, entrar na padaria e interromper seu café-da-manhã com perguntas indigestas. Não seria ótimo? Pois bem, talvez faça isso numa próxima, pois hoje estava atrasada. Mas uma coisa é fato: esse ator-de-meia-tigela não perde por esperar.

5 comentários:

Rafa disse...

isso irrita né Paloma!
conheço vários casos destes aqui no Rio.......

marcia disse...

meninas aconteceu comigo!!!estava no onibus voltando para casa depois do trabalho, e um pedinte entrou no onibus com aquele papinho:"quem puder ajudar,blá,blá... eu podia estar robano(assim mesmo)mas to pidino...bom resumindo,depois do papo mole parou perto do motorista e perguntou:"amanha vc trabalha?o motorista respondeu:"claro trabalho todos os dias a gente tem folga sabado ou domingo somente uma vez por mes. e vc"? sabe o que a criatura respondeu?"aaahhh não !!!amanha é sábado to muito cansado??? preciso descansar"... É MOLE?????bjokas

rê disse...

Por essas e outras não arranco um centavo da minha carteira! Na Rua Sete de Abril acontece uma cena semelhante. À tarde, meninos e meninas pedindo esmola, à noite, cheirando cola. =/

ALOBONDER disse...

liberté,égalité,fratenité.Echanté.

Zé Renato disse...

ele naum merece nem comentario, dira moedinhas...!!!!
a proposito adorei a foto! rs