segunda-feira, 18 de agosto de 2008

Ando com minha cabeça já pelas tabelas


Coisas estranhas vêm me acontecendo. Há algumas semanas, tranquei a porta do carro com a chave dentro. Terça-feira retrasada simplesmente esqueci de aparecer na terapia, e só fui me lembrar do compromisso perdido umas cinco horas depois (Freud explica?). Ontem, pasmem!, o feito do carro se repetiu. Travei a porta com a chave dentro, mais uma vez. Os moços que trabalham no estacionamento em frente ao meu prédio não acreditaram, bem como a atendente da companhia de seguros, que fez questão de perguntar “mas a senhora fez a mesma solicitação de chaveiro há algumas semanas, não é?”, e eu “sim, sim, querida, possuo uma esplêndida capacidade de reproduzir cagadas astronômicas”. Enfim, sabe aquelas fases em que todo dia parece uma segunda-feira de quinta? Pois bem, andei assim (vou usar o verbo no passado pra ver se ajuda a fechar o ciclo). Me senti exatamente como o personagem do Bill Murray naquele filme do dia da marmota, o Feitiço do Tempo (Groundhog day) – quem assistiu entenderá a foto que escolhi para ilustrar este post. Mas agora, aproveitando a carona desta segunda-feira que chega ao fim, me despeço sem nenhuma dor no coração do inferno astral insistente e pegajoso, que quase me deixou maluca. E aguardo, ansiosa, pelo merecido final feliz.

7 comentários:

Garotas de Vinte e Poucos disse...

Não vi o filme, uma pena...
mas já tranquei a chave no carro váááárias vezes. Numa dessas vezes, um amigo tirou o taco de baseball do carro dele e quis estourar meu vidro p/ recuperar a chave. A idéia do seguro é beeeem melhor!
Bjo
*Lala*

Carolina disse...

sim, sim, querida, possuo uma esplêndida capacidade de reproduzir cagadas astronômicas”.
Adorei a frase e já tive váriso surtos repetitivos deste tipo. Muito bom!
Que bom que já passou a segunda,né?
bjos

Anônimo disse...

kkkk...
dia da marmota é muito bom!!!
A gente ri depois que passa, mas na hora é uma M...
e, isso vive acontecendo, independente de ser inferno astral...
calma, como costumo dizer e fazer, respira no saco!
bjks

Drunken Alina disse...

Olha, eu acho que sei pq vc esquece a chave e esqueceu seu compromisso: lá no fundo, vc não está a fim de dar as caras em lugar algum.Tá de saco cheio.
Eu não sou psicóloga, mas gosto mto de ler sobre o assunto, e li que a gente faz essas "cagadas" insconscientemente.

E eu AMO esse filme, feitiço do tempo, é muuuito bom!

Amei o blog... vou te linkar para poder voltar sempre!

bjus!

Gis disse...

Esse filme é show. È uma comédia, mas quando vi eu achei que era uma tragédia, pois minha vida tava muito igual, pura monotonia. Paloma, isso deve ser coisa do mês de agosto... dizem que é o mês do azar. Será? rsrs Na dúvida, vou pegar o avião só em setembro. Olha o SpainAir aí... ;-)

Paloma Lopes disse...

* pois é, lala, eu fiquei com vontade de dar um belo chute no vidro. a chave estava ali, na minha frente, jogada no banco... tão perto, tão longe! mas ainda bem que respirei fundo e liguei pro seguro!

* é, carol, segunda já passou, graças a deus, tô botando fé que agora a coisa vai...

* anônimo, gostei do 'respira no saco'! vou praticar!

* drunken, como uma psicóloga de botequim, posso te dizer que também tentei ler o que o meu inconsciente estava querendo me dizer. a questão é que eu estava saindo para um compromisso QUE EU QUERIA MUITO, por isso acho que nem freud explicaria este caso...

* gis, essa história de agosto ser o mês do azar é pertinente, no entanto eu nasci nele! o danado deveria me dar sorte, não acha? rsss

beijinhos, flores!

Érica disse...

Estou na fase batizada de "inferno astral', mas tá tudo andandando tão bem (bate na madeira) que tô achando que depois de um "retorno de Saturno" antecipado e conturbado, qualquer paradeira é lucro!