segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Machista de quinta, em plena segunda


Se tem uma coisa que eu invejo em algumas pessoas é a habilidade de elaborar respostas rápidas e certeiras. Tipo um tapa com luva de pelica, sabe? Tão rápido, tão ágil, que o alvo sequer tem tempo de revidar. Perde o chão. Hoje, por exemplo, estava a caminho do trabalho, num mega trânsito de segunda (e na segunda!), quando fui obrigada a frear o carro repentinamente por conta do sinal vermelho. Como havia parado em cima da faixa de pedestres, fui logo engatando a ré e voltando alguns centímetros – controlando tudo pelo retrovisor, obviamente. Pois bem, aí o cidadão que dirigia o carro de trás disparou a buzina por vários segundos seguidos - naquele estresse básico da segunda-feira - e eu olhei pra trás com cara de “é claro que estou te vendo, mané”. Logo depois o sinal abriu e o cara teve a pachorra de enfiar a cabeçona pra fora e esbravejar, em alto e bom tom: “é que mulher no volante é perigoso, sabe como é!”. Eu fiquei tão perplexa com essa afirmação de quinta que não consegui sequer bolar uma resposta decente para o mala. Não deu tempo... Perdi as palavras! Pior que nos 40 minutos seguintes, amarguei uma raiva danada por não ter gritado qualquer coisa bem deselegante pro motorista machistinha. Que poderia ter sido, alguém tem algum palpite?

11 comentários:

Angélica disse...

Homem grosso devia se matar.
Pior que na hora me dá um branco, fico muda e passo o dia todo sofrendo por isso.
O que me dá mais raiva é que se fosse um "armário" no volante o covardão afinava.

Anônimo disse...

Quer saber. Ainda bem que deu branco. As pessoas andam por ai prontas para uma confusão. Não vale a pena.

Ita Andrade disse...

Ah! Palomita! Faz favor! 40 min amargando uma raiva de um quadrúpede desse? da proxima vez pense em musica, em solos de guitarra por exemplo...
Super beijo, saudade de tu

vida cotidiana disse...

Infelizmente sou como você fico muda de raiva, isso muda de raiva, a raiva é tanta que falta palavras. Mas já gastei muito o meu fígado com raiva, hoje eu solto uma gargalhada, bem alta, bjs

*Lusinha* disse...

Desculpe-me a falta de educação, mas um vá se f*! acho que seria bem usado nesse momento.
Bjitos!

bonecadepano disse...

O certo seria dizer para esse grosso que tinah pena dele, pois a perigosa da mãe dele o tinha colocado no mundo depois de ter dormido com um marinheiro siberiano!
Ou seja, que ele era o verdadeiro f#lh% da p$t@!!!!

Nada mais, e muito calmamente, para não parecer que ele tinha conseguido me abalar (eu já fiz isso, e dá um prazeeerrr!!!)

Beijos mill

Marcia disse...

Respostas na ponta da lingua. Isso me fez lembrar aquele episódio de Sex & The City em que as meninas vão pra Atlanta. Miranda tinha acabado de ganhar bêbê e estava sentada na mesa de pôquer vacilando em jogar a próxima rodada ou não, quando um babaca diz pra ela levantar a bunda gorda da cadeira e dar o lugar pra quem realmente ia jogar. Entre outras respostas que fuzilaram o panaca, a Carry disse: "Ela acaba ter ter um bêbê, qual a sua desculpa?". A galera em volta foi ao delírio.

Gis disse...

Sempre que me acontece isso eu lembro num quadro de humor que o Jô Soares tinha em que a personagem ficava repetindo: ah é, é? ah é, é? E só falava a resposta horas depois, quando o assunto era outro. Eu sou quase isso! hehe

;-) disse...

credo, não vale a confusão. eu já espumei de raiva com coisas machistas. cansei. ignoro. em quase dois anos na singela cidade-pão-com-ovo, se eu te contasse, vc não acreditaria. simples. deixa pra lá! evite esses babacas. e continue cheia de graça que o mundo também é nosso!
bjs

Mônica disse...

Por várias vezes tb me faltou essa presença de espírito , aí nas 3h q se seguem eu fico falando sozinha ensaiando ótimas frases de efeito q derrubariam a figura caso eu tivesse dito na hora :/ . Até q esses dias, numa dessas situações , já sabendo q a raiva não me deixariapensar , coloquei o dedão médio p fora do carro e ... ufa! Me fez tão bemmmmm... solução rápida e precisa. Na dúvida, coloquem o dedão p fora ...rss

Samara disse...

E que tal uma reposta ao “é que mulher no volante é perigoso, sabe como é!”, tipo: "e homem querendo ter razão é no minimo duvidoso"...?
bjos