terça-feira, 1 de abril de 2008

TPS + TPM = PERIGO


Às vezes a segunda-feira é tão cruel que a gente acorda no dia seguinte ainda remoendo os acontecimentos de quinta. A sensação azeda é tão latente que você nem se dá conta de que a segunda, esse maldito dia, terminou, e de que você sobreviveu, sim, a mais essa pegadinha! Tudo bem, hoje é terça, mas o fato é que acordei com aquela mulher na cabeça. Deixe-me explicar: ontem pela manhã estava na rodoviária de Campinas, tentando voltar para São Paulo, depois de ter pulado da cama às 7 da matina psicologicamente despreparada (como de costume) para encarar o trânsito lastimável da Marginal Tietê. Comprei o bilhete na Viação Cometa – que, por sinal, só faz enriquecer com minhas viagens constantes à terra natal – e desci para a plataforma com a esperança de já entrar no ônibus e me aboletar em alguma poltrona para um revigorante cochilo. Doce ilusão! Esperei 10, 15, 20 minutos... e nada do veículo das 9h30 aparecer. Quando vi o das 10h estacionar, resolvi pedir a um funcionário da companhia para trocar minha passagem – afinal, estava terrivelmente atrasada. Ele, muito simpático, disse um sonoro “sem problemas”, e eu logo me dirigi ao carro das 10, que estava prestes a partir. Eis então que me surpreendo com a novidade: o ônibus não tinha um, mas UMA motorista, sentada ao volante (fato inédito em minhas viagens no super-Halley). Antes de subir as escadinhas, estendi a mão com a passagem, explicando a troca. Ela rapidamente disse “Não, você não pode ir neste carro. Está lotado!”. Em seguida, olhei com cara de “ué” para o funcionário que tinha me concedido o maravilhoso direito de viajar no ônibus em questão. Ele se aproximou e pediu à donzela de rabo-de-cavalo que me levasse, oras, afinal diversas poltronas estavam desocupadas. Foi aí que a motorista se mostrou de segunda – ou melhor, de quinta! Arregalou os olhos e gritou “Eu não tenho a obrigação de te levar! Se o seu carro está atrasado, isso não é problema meu! Estou no meu horário”. Assim, do nada, sem motivo algum! Estarrecida, senti meu rosto esquentar ao perceber que todos os passageiros me olhavam. Quando recuperei o fôlego e resolvi sair da inércia para “partir pro pau”, falando o bom português, me dei conta de que estava num mato sem cachorro: já eram 10h15 e eu precisava, droga!, viajar o quanto antes. O funcionário intercedeu mais uma vez e pediu para que a égua – digo, a moça do rabo-de-cavalo - liberasse, de uma vez por todas, meu embarque. “Vou fazer essa gentileza, mas quero que fique claro que não tenho nenhuma obrigação de levá-la”, foi o que tive que ouvir. Minhas pernas ficaram bambas de raiva, mas permaneci calada. E finalmente entrei no ônibus – com o pé direito, morrendo de medo dessa viagem de segunda. Durante o percurso, anotei o número do veículo e pensei em fazer uma escandalosa reclamação no Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) da Viação Cometa. Depois, desisti, mas tomei uma decisão machista, confesso: de agora em diante, só entro em cometas que forem conduzidos pelo sexo oposto. Porque senti na pele que a combinação TPS-TPM pode ser fatal.

5 comentários:

Lê Brizzi disse...

Uau, Palô!!!

Garotas de Segunda batendo um bolão de primeira!!!
Genial a idéia. Chance imperdível,de primeira, de ler teus textos idem.
Parabéns!!!Grande beijo

Juliana disse...

Essa daí não é e não será nunca de primeira.
Já dizia o poeta, "Gentileza é fundamental", muitas vezes não vivemos um mundo sempre certo e justo, mas sim de mutuas gentilizas, isso sim é de primeira gentileza só por gentileza por mais nada....

Parabéns pela idéia e iniciativa, lindos os textos....
beijos
Juliana Portas(de primeira, muitas vezes de 2°!!)

Ingrid V. disse...

Ninguém merece essa situação, mas em compensação, todo mundo merece ler seus bons textos nesse blog. Adorei! Parabéns pela iniciativa e sucesso às blogueiras!

Paloma Lopes disse...

* brizzolinha do meu coração, é uma honra tê-la aqui! tô com umas idéias na cachola, falamos no final de semana! saudade, sempre!

* ju, siga meu conselho, nunca pegue um cometa se uma madame de rabo-de-cavalo estiver ao volante! ela realmente não sabe o que é gentileza!

* coloninha linda, fico feliz que tenha gostado do blog! temos que marcar um encontro do clube dos moitas - certamente ele renderá vários posts aqui! saudade de você...

Renata Négri disse...

Não liga, Pá. A égua estava com inveja do seu sorriso! =)

Pelo amor, hein? TPM dá para aturar, mas falta de educação...


Besos.